Introdução à Teoria Descolonial: Vozes Chicanas, Caribenhas e Latino-americanas

BENTO_Institucional_edited.png

Profa. Dra. Katucha Bento

Dra. Katucha Bento é co-fundadora da UNAFRO, professora de Estudos de Raça e Descoloniais na Universidade de Edimburgo e Diretora Associada do network Race.ED. Atua como editora da Revista Acadêmica “Identities” e tem experiência em diferentes contextos utilizando uma abordagem interseccional sobre políticas de racialização, construções múltiplas de gênero, formações de nação e nacionalidade, migração, diáspora negra e afeto . A formação de Katucha está enraizada no Movimento Negro, mais precisamente no Núcleo de Consciência Negra na USP (NCN-USP), sua vivência no G.R.E.S. Vai Vai e participação no quilombo Anastácia (Araras). Suas áreas de interesse são Feminismos Negros, (Des)colonialidade, Estudos Críticos de Raça, Estudos Queer, Análise Retórica Crítica e pedagogias anti racistas na Educação. Katucha realizou seu doutorado em Sociologia e Política Social pela Universidade de Leeds (Reino Unido), é mestre em Pesquisa Sociológica pela Universidade de Barcelona (Catalunha) e bacharelado em Sociologia e Política pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Brasil). Tendo uma formação tão diversa e multidisciplinar, ela gosta de trabalhar criativamente com linguagem subversiva (em traduções e neologismos), expressões artísticas na subcultura Queer e Negra, e em colaboração com pares atentos à promoção da ética de cuidados e pelo poder para o povo (power to the people). No momento, Katucha está trabalhando em uma pesquisa que discute o impacto da Covid-19 nas universidades brasileiras, observando os legados coloniais que impactam ou impedem o desenvolvimento de políticas sociais eficientes no país. 

             

           Enviar e-mail

Ementa

Este curso tem o propósito de explorar historicamente o processo colonizador que se antecede ao período chamado erroneamente de "descobertas". Através de um aprofundamento sobre a genealogia da colonialidade, iremos explorar alguns elementos de violência estrutural que germinam nas estruturas sociais até hoje. Daremos mais atenção aos fatores de divisão impostos entre a humanidade e a desumanidade, dando sequencia a uma complexa relação nas políticas de racialização, de divisão de classes e gêneros, políticas de capacitismo que afetam a nossa noção de inclusão e justiça social. Este workshop procura instigar as participantes a refletirem sobre 'como é estar dentro e contra um sistema opressor?', 'quais maneiras de implementar teoria descolonial na vida quotidiana?', 'quais medidas descoloniais podemos pensar para o futuro?' 

Conteúdo

1) Desenvolver um pensamento crítico e aprofundado referente a autoras relevantes do pensamento descolonial; 

2) Entender os processos históricos em que o pensamento descolonial se baseia e referencia; 

3) Explorar os conceitos chave do pensamento descolonial; 

4) Conhecer a importância da linguagem ao difundir informações e produzir novos conhecimentos sobre o pensamento descolonial; 

5) Produzir de forma criativa uma análise sobre o contexto sócio-político atual na América Latina e Caribe. 

Quando?

 

Data dos encontros: Serão 10 sessões ao todo, às quartas e sextas, das 19h às 21h. Dias 17, 19, 24, 26/11, 1, 3, 8, 10, 15 e 17/12

Investimento

 

Valor Ideal R$120

Valor Justo R$100

Valos Social R$80